sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010


Primeiro a chuva, depois o arco-íris. Tens que aprender...que a ordem é essa.

I don't care. why would i care?


Pergunto isto todos os dias. Ontem mesmo falei sobre essa questão de "eu importo-me". Mas nunca acho a resposta certa. Devo me importar?

Eu acho que não. Cansa me importar-me com alguém que nem liga. Muitas pessoas não veem a diferença. É uma pena.

É díficil ver que com o passar do tempo, todas as pessoas deixam de se importar. Apenas esperam o tempo passar, marcam a sua vida, assumem um valor significativo na mesma, pra depois, simplesmente não se importarem mais.

Eu não preciso dizer o quanto isso dói. Só preciso dizer que isso fere cada vez mais o coração. Vai deixa-lo frio, distante.

De tanto levar na cara, eu desconfio de todos. De tanto levar na cara, esqueço o que é confiar. Vai chegar o dia, em que vão precisar de mim, e eu não me vou importar mais. Triste dia.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010


Desejo-vos um Feliz Natal e que seja o melhor de todos! :D

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Adolescencia dos dias de hoje


Cigarros tornam-se charros. Inocentes viram vadias. T.P.C vai pro lixo. Telemoveis conectados ao facebook durante a aula (ou pior). Detenção transforma-se em suspensão. Refrigerante torna-se vodka. Bicicletas viram carros. Beijos viram sexo.

-Lembram-se quando "usar proteção" era pôr o capacete? De quando os ombros da mãe eram o lugar mais alto e inatingível e o pai era o noss heroí? De quando seu pior inimigo era o irmão chato? De quando "guerra" era só um jogo de cartas? De quando a única droga que conhecias era remédio pra tosse? De quando remédio pra tosse era realmente usado pra curar tosse? De quando usar uma saia não te transformava numa vadia? A maior dor que sentias era quando magoavas os joelhos e os “adeus” duravam até só o amanhecer de outro dia. E nós não podiamos esperar para crescer? Para sermos adultos?

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

A geração das...."curtes"


Sexo virou brincadeira. Abraço é desculpa pra aproveitar-se. Beijar na boca virou disputa. Alianças vão parar ao bolso. Elogiar é chamar de gata. Namoro é curtir. Amor é perda de tempo.

É...cada vez mais o ser humano perde-se em coisas tão simples, e transformam o que deveria ser puro e bonito, em algo sujo, feio, sem graça e sem valor algum.

The humans.


Assim como as estações, as pessoas têm a habilidade de mudar. Não acontece com frequência, mas quando acontece, nem sempre é para o bem.


Algumas vezes leva imenso tempo a tornar-se inteiro de novo.
Às vezes é preciso abrir as portas para novas pessoas e deixá-las entrar. Na maioria das vezes, é preciso apenas uma pessoa que tenha pavor de demonstrar o que sente para conseguir o que jamais achou possível. E algumas coisas nunca mudam. E que comece o novo jogo! Confio em ti

terça-feira, 21 de dezembro de 2010


Meu pai disse-me um dia:

“Filha, apenas terás três tipos de pessoa na tua vida:

- Um AMIGO, aquela pessoa que terás sempre em grande estima, que sabes que poderás contar sempre; que bastará insinuares que precisas de ajuda e a ajuda vai sendo dada;

- Uma…

Differences...


Quem determina quando o velho acaba e o novo começa? Não é o calendário, não é um aniversário, nem um ano novo – é um evento. Grande ou pequeno, mas algo que nos mude, que de preferência nos dê esperanças, uma nova maneira de viver e de olhar para o mundo,desfazer-se de velhos hábitos e memórias. O importante é nunca deixar de acreditar que possamos ter um novo começo, mas também é importante lembrar que entre toda a merda há algumas poucas coisas que valem a pena guardar conosco. - Grey’s Anatomy

domingo, 19 de dezembro de 2010

Debate: Chocolate vs. Homens




- Nenhum chocolate deste mundo se sente inseguro na presença de outros chocolates

- não precisas de abrir mão dos teus hábitos pra comer um bom chocolate todo dia

- O mundo do chocolate não gira ao redor de seu próprio umbigo, que aliás ele não possui

- Os chocolates, quando meio amargos, são ideais

- não precisas da opinião do chocolate pra saberes aonde vais comê-lo agora

- O chocolate não se importa com a quantidade de amigos chocolates que tens

- O chocolate só aumenta o teu prazer na comemoração de aniversário

- não precisa comer só um chocolate, pode mordiscar vários por ai mesmo, tendo um que é seu preferido. poligamia permitida.

... E antes que me venham com cinismos, o tamanho do chocolate importa sim, quanto maior ele for melhor! :D

(tava aqui a deliciar me com ferrero rocher...)

FINALLY!

Sim...voltei. E de vez! Peço desculpa pela enooorme demora, mas estive uns dias fora de Portugal em trabalho/estudo, e para além de não possuir internet, não tinha tempo para postar por aqui, com o imenso trabalho.

Fora isso, foi optimo voltar para as terras lindas do Brasil (a minha terra Natal).

Obrigado a todos que compreenderam e me apoiaram. Tenciono ficar por aqui e espero que continuem a seguir me.

beijos a todos!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Uma satisfação furada.

Eu sei, eu sei. Tenho andado afastada, mas é por pura falta de tempo. Muitas vezes, passo por aqui, e penso em me sentar e escrever uma porrada de coisas. E o tempo passa-me na cara coisas a serem feitas; mas estou bem, na correria que sempre quis, com o mesmo amor de sempre e a mesma disposição. Tenham paciência e não me abandonem! Muito obrigada a todos os meus novos seguidores e os queridos de sempre, que tiram um tempinho para me visitarem.


Beijos no coração.

domingo, 3 de outubro de 2010

let the rain fall down, i'm coming clean


Caminhando pela chuva, vou sentindo a água sob meus pés. vou sentindo-a desabar sobre mim. Caminhando pela chuva, vou percebendo as minúsculas gotas a caírem sobre meu corpo, sobre meu rosto e ao caírem vão lavando, levando todos os meus pensamentos e angustias,e este corpo cansado, maltratado,vai erguendo-se, vai reconhecendo, vai percebendo. e, ao conseguir sua alma lavar, ao sentir-se limpa de toda a sujeira que passou a acumular na vida, este ser chora... Chora... e elevando o rosto para o ceu, percebe que não queria que tudo fosse diferente, que tudo a fez evoluir (OS ERROS, ACERTOS,RISOS, CHOROS...) condena-se por todas as ofensas que chegou a lhe dedicar. E este ser, profundamente compungido, permite que, por seu rosto, lágrimas de arrependimento se ponham a rolar.

Tempo (coisa que ultimamente não tenho)


Tempo... O Quanto enganas a nossa mente! faz-me correr quando eu devería pensar, cegas-me quando eu deveria apreciar, engoles-me quando eu devería te engolir. Tu que és nada, faz como se fosses tudo, criando castelos de ilusões, que a maré da vida desfaz como se fosse de areia. Ah! Tempo... quando será que compreenderei que não existes, que és apenas referência física de minha existência material e irreal, pois para meu espírito, não és mais do que lembrança, que o pensamento alcança quando quiser. Ah! Tempo... como queria ter tempo para te apreciar

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Ofensas modernas.


Antigamente quando alguém “brigava” com alguém parava de falar, e era suficiente. As partes amargavam um pouco da distância e do silêncio, e boa, bola pra frente, sem maiores consequências.

Hoje é tudo uma “confusão” generalizada. Qualquer desentendimento é motivo para bloquear no MSN, apagar dos amigos do Facebook e escrever ofensas veladas ou directas no blog. Tradução dessas acções, respectivamente:

- Não fales mais comigo idiota!
- Quero que todos saibam o escroto (a) que tu és!
- odeio-te, também publicamente, ou: já estou noutra sua anta, ou: qualquer coisa que eu imagine que possa ferir os teus sentimentos.


Mas a coisa ainda fica mais patética: peço que meus amigos te apaguem do facebook deles, posto as tuas fotos e/ou vídeos de momentos de intimidade no youtube anonimamente, promovendo, como der, a degradação da tua imagem....

Ah! Como é bom sentires que tens 9 anos quando estamos na casa dos 20/30! Sempre fortalecendo a criança interior :-) . Obrigada, tecnologia, por nos dares esta oportunidade!

Let it go.


Depois de um tempo.
Depois de um tempo aprendes a subtil diferença entre segurar uma mão e acorrentar uma alma, aprendes que amar não significa apoiar-se, e companhia não quer sempre dizer segurança.

E começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas, começas a aceitar derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante com a graça de mulher, não a tristeza de uma criança, aprendes a construir todas as estradas hoje porque o terreno de amanhã é demasiado incerto para planos, e futuros têm o hábito de cair no meio do voo.

Depois de um tempo aprendes que até mesmo a luz do sol queima se a tiveres demais, então plantas o teu próprio jardim e enfeitas a tua própria alma ao invés de esperar que alguém te traga flores.

E por fim aprendes que realmente podes resistir, realmente és forte, realmente tens valor, e aprendes com cada adeus.

domingo, 5 de setembro de 2010

Há dias assim...


Nostalgia.


Saudades do meu tempo de criança,
Saudades do que não vivi,
Saudades das pessoas queridas que hoje não estão mais comigo,

Saudades das coisas que um dia quiseram ficar, e eu não dei espaço,
E de tudo...
Saudades de mim!

segunda-feira, 30 de agosto de 2010



Tentar desfazer o emaranhado de emoções e sentimentos conflitantes é uma tarefa árdua. Equilibrar as ambições da mente e os anseios do coração é tarefa estafante. Ouvir os desejos da carne e as aspirações da alma e ter que optar, é sufocante. Porém, a visão se tornará límpida quando este duelo terminar e o equilíbrio das escolhas tornar-se possível, através do olhar... através do tocar... através de nossas mão... para isso faz-se necessário despir o véu do conformismo e reaver o domínio da consciência , ai sim, ver-se livre de todos estes males que aflige nossas almas.

domingo, 29 de agosto de 2010

Voa sem sair do chão.


Para muitos liberdade é algo muito importante, algo de certa forma até vital. Mas é verdade, estão certos em pensar assim.

O ser humano é como um pássaro, ele precisa de voar e saber que pode fazer aquilo que quer. Ele quer poder voar sem ninguém nem nada que o empeça! Assim como os pássaros, também nos sentimos sufocados quando somos privados de ter essa liberdade.

Mas muitos têm a ideia errada da liberdade. Pensam e afirmam que poder sair de casa e fazer o que quiser e entender, já se tornam adeptos da liberdade. Mas está erraaaado. Porquê? Bem, a liberdade também implica responsabilidades. Ou seja, ser livre mas sem extrapolar e acabar com a liberdade do outro.

Tudo que eu sempre quis foi ser livre pra viver
Livre pra pensar, livre pra dizer
Você me diz que tenho liberdade
Mas pra mim de nada vale
Se não posso vive-la na realidade

(Liberdade - Los Toskos)


Ps: Nunca ouvi a musica, mas achei bonita a letra.


it never felt so good


Já ouviram a expressão, “no fundo do meu poço existe uma mola”? Pois, ela é perfeita para mim. Nas oscilações do meu ser é bem perceptível que eu preciso ir até o fundo do poço, para voltar melhor, bem melhor! A minha última lição tem a ver com a liberdade da alma, tem a ver com questões do meu eu interior. Mais uma vez a vida mostrou-me e ainda passou na minha cara que o meu egoísmo não me leva a lugar algum. Felizmente criei-me sem medo do sofrimento, sofro esperando por esse momento, a ascensão, que cada vez é mais completa ! (it never felt so good)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

exactamente.


Imagem retirada do blog: http://shiuuuu.blogspot.com/

domingo, 22 de agosto de 2010

Os videos da semana voltaram mas com alteraçoes.

sim...eu tenho estado ausente. Mas prometo que agora as coisas vão voltar ao normal e vou postar mais vezes.



E sim...se voçês notaram, já faz algum tempo que não actualizo a rubrica "videos da semana". Não se preocupem...vou continuar a postar videos divertidos, na qual podemos dar algumas gargalhadas. MAS...vão passar a ser apenas "videos" cómicos do youtube. Ou seja...não vou actualizar a rubrica todas as semanas, (neste caso ao sábado), pois como devem calcular, videos que realmente nos façam rir não aparecem todos os dias. Vou actualizar esta rubrica, sim, mas apenas quando encontrar um video engraçado de que valha a pena postar. Espero que compreendam e continuem a acompanhar o meu blog.

Agora fiquem com 2 videos divertidos. Espero que gostem.





hehehe. tenham cuidado com as crianças com boa audição xD

-----------------------------------------------------------------------



Peço desculpa pelo o segundo video nao tertradução. Mas dá pra perceber os efeitos da anestesia depois do dentista, sobre a pobre criança. hehe

domingo, 1 de agosto de 2010

L.


Eu adoro quando falas comigo de um jeitinho todo especial, quando me “ouves”, quando me aconselhas, quando me dizes coisas lindas que eu sei que jamais deveria acreditar…… são só palavras...


Mas sabes...fazem com que eu me sinta bem! Parece um colo certo sem ao menos chegar perto, parece um abraço forte com um doce beijo, mesmo a km de distância. Faz-me bem, ah como fazes!!

Nunca consegui falar de mim mesma...


Nunca consegui falar de mim mesma, talvez seja algo impossível conseguir definir, dizer quem és...

Não sou explícita, falo da minha vida para poucos, e orgulho-me de ser assim, porque não é todos que são confiáveis o bastante para ouvi-lo, mas existem aquelas pessoas que sabem entender o que sentes, e sabem guardar aqueles sentimentos que contas-te como até uma aprendizagem ás vezes.
Bom, estou a postar neste momento com a intenção de tentar pelo menos me expressar ao dizer quem sou, pelo menos uma base.

(atençao! grande texto!)

Ok, de primeira vista, pareço ser bem normal, ou pelo menos acho eu, mas acho que dentro de mim, o comum, o banal não existe, tenho um jeito muito contraditório, odeio mais do que amo, e não preciso de um grupo de pessoas para me sentir bem, sendo que com uma única pessoa que vale muito mais que 10 eu já me sinto muito bem. Sou muito independente, e detesto sentir-me presa a algo, que me controlem. Tento ao máximo ser senhora das minhas vontades, faço exactamente o que me der na telha, ás vezes dá certo, outras vezes não.
Adoro a adrenalina e tudo o que fizer o coração bater mais rápido e o aperto no estômago. Sou muito pacifica mas irrito-me facilmente, Adoro a estabilidade, mas sou super inconstante, Viajo com frequência, para lugares interiores (sou sonhadora demais, crio o meu próprio mundo interiormente, nem todos conseguem compreende-lo) Deixo as pessoas se aproximarem, mas poucas conseguem isso de verdade, gosto de tudo ao extremo, entrego-me extremamente a minha filosofia, ou gosto ou não gosto e ponto final!

Tenho aversão à gente falsa e superficial , dissimulados todos somos, mas com moderação.

Não vou com a cara da burocracia, sou simples, crio o que eu quero, no momento que eu acho necessário, odeio seguir pré-determinações, ou seguir ordens, interesso-me por experimentar novos caminhos.
A boa disposição atrai-me como íman…e tudo o que me deixar com um sorriso nos lábios. Sou uma pessoa muito directa e sincera. Se me perguntares o que penso de algo, vou fazer isso mesmo.

Sou muito teimosa, e raramente desisto de algo. Sou impulsiva nas palavras, mas penso demais nos meus actos. Sou exigente, e nem sempre é fácil agradar-me.
Tenho muitos planos e sonhos a concretizar...
sou muito objectiva, sei muito bem quem sou e
onde gostava de chegar ! Hoje sei que tudo é incerto e nada do que possas fazer ou ter é tão definitivo como pensas ou queres.

Tenho uma facilidade enorme de aceitar o novo, talvez por odiar a rotina, e a monotonia. Gosto de tudo o que é diferente. O banal nunca me atraiu.
Não me apaixono com facilidade mas quando me apaixono é aserio.

sou nervosa, choro mais de raiva do que tristeza, sou tímida, aparentemente tenho cara e jeito de boba, mas com o tempo verás que não sou assim, sou até esperta na maiorias das vezes, não faço questão de ser conhecida e nem de ser julgada por alguma coisa boa, não faço questão de ter tudo o que todo mundo tem e nem de ser bonita, porque beleza um dia acaba, sou muito chata, já tive muita vontade de matar qualquer um que cruzasse meu caminho, já tive amores platônicos, odeio ouvir a realidade do mundo, mas é assim que a gente o enfrenta, já chorei, já sorri, já sofri, já tentei o suicídio, e hoje estou viva para o contar, Odeio ter o pressentimento de que fiz uma coisa errada, odeio sentir saudades daqueles momentos intensos e preciosos, Gosto de olhar… divagar e sonhar... perder a noção do tempo e ausentar- me do concreto! Não gosto de mim perdida. Gosto do conforto! Gosto da agitação e do silencio absoluto. Gosto de sorrisos, gestos e palavras sinceras! Não gosto quando se vive agarrado a passados… mas gosto de voar pelas memórias! Não gosto de nervosismos, mas gosto de sentir o arrepio na espinha!. Gosto da elegância dos pequenos gestos. Gosto de me calar. Não gosto de conversas de circunstância. Gosto de fazer pensar!

E por fim… acredito na possibilidade, de mudar o mundo, de mudar a própria vida, acreditar em si mesmo, e sendo assim, um dia poderemos até voar.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Music makes the people come together


É impressionante o poder que musica tem sobre mim. A capacidade de melhorar o meu humor :)

segunda-feira, 5 de julho de 2010

happiness


Há poucos dias atrás deu uma reportagem num jornal qualquer da televisão sobre a verdadeira felicidade. Quantas vezes procura-mos este sentimento em situações tão diferentes daquelas nas quais verdadeiramente deveríamos procurá-lo?! Reclamamos e envolvemo-nos em aflições pois a nossa procura, quase sempre, gira em torno do egoísmo, do querer encontrar fora de nós, por meio dos nossos desejos satisfeitos. Mas é dentro de nós mesmos que está a verdadeira felicidade. A felicidade que necessita ser despertada, pois deve ser sentida com o coração, com o sorriso, que transparece nos pequenos mas tão grandes gestos.

Pois é. Já somos crescidos e já temos as nossas estruturas cognitivas bem estruturadas para saber que, aqueles livrinhos da infância, que acabavam sempre com a mesma frase: “…e viveram felizes para sempre.” São tudo uma grande treta. Porque a felicidade não é eterna. Infelizmente isso não existe. A vida é feita dos momentos nas quais gosta-mos do que fazemos. E é isso. Felicidade é ser feliz com o que se faz.

E viver é perceber a suave felicidade em tudo que nos rodeia, na serenidade da consciência de estarmos dando o melhor de nós.

sábado, 3 de julho de 2010

viiiiiiiideos da semana

Coisas que acontecem depois da sua selecçao ser eliminada do mundial.




Caso nao tenham reparado, ele está a chorar porque o brasil foi eleminado.

mãe: quem foi que fez o gol contra o brasil?
filho: foi felipe melo, aquele viado!!
mãe: menino nao pode chamar nomes ao jogadores!
filho: pode, pode, pode ,pode!!!!
-------------------------------------------------------------------------------------

mãe: deixa pra lá. Daqui a quatro anos é a copa, aí voçe tem 18.

filho: não mae.. vou ter 16! que droga! minha mae nao sabe minha idade! buuuuaaaah

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O tempo é a escola da vida!


É engraçado pensar no tempo como parte da vida, ele passa e nós não vê mos, só ficam os efeitos e as consequências de causas que desconhece-mos!
Pergunto-me se dá para marcar no calendário o dia em que a nossa personalidade muda, somos várias pessoas em uma vida só, mesmo que não mudemos aquela essência, de um dia para o outro mudamos de opinião, de atitude, até mesmo de valores... É por isso que não dá para sofrer muito tempo com alguma perda, logo a vida parece encaixar-se às mudanças e nos tornamos cada vez mais "vividos".

E vocês perguntam "Porque estás a dizer tudo isto?"
Porque quando vejo fotos de um passado recente, já percebo o quanto eu achava que tinha bons planos para minha vida e hoje penso totalmente diferente! Não vou entrar em detalhes, mas acho essa dinâmica de aprendizagem diária muito interessante !!! Embora às vezes, me chegue á alma um saudade nostálgica. Já tinha dito que sou uma das pessoas mais nostálgicas que conheço? É verdade…eu não suporto a saudade mas penso demais nessa palavra.

sábado, 26 de junho de 2010

Viiiiiiiiiiiiiiiiideo da semana!

É, já sabem. Ao sábado há sempre bom humor por aqui :)


Cão vs. vuvuzela 0-1


Quem diria que uma simples corneta, traria consequências caninas? e humanas.










Mulheres e as suas conversas confusas!







Tu mostra-lhe quem é que manda na casa pá! O truque da mãe funciona sempre!

terça-feira, 22 de junho de 2010



Hoje toquei em tua memória. O som do meu piano facilmente transmitia o porquê de eu ter tocado aquela triste música. Denunciou-me.

Nunca irei lidar com a morte.

sábado, 19 de junho de 2010

video da semana!!!

Aqui temos uma optima maneira de acabar um namoro de 7 anos.


quinta-feira, 17 de junho de 2010

Cada um com as suas terapias...

Tenho três coisas na minha vida que realmente me animam. Uma delas é normal, outra mais ou menos e outra nem tanto. A primeira é a música, tenho uma para cada momento, geralmente relaxam-me, principalmente quando estou naquele momento "vou matar o primeiro que me aparecer á frente". Embora em certas situaçoes, só preciso do silêncio; a segunda é o ginásio, se estou irritada corro muito mais do que o costume, até ficar completamente exauta, apenas para relaxar. Saio de lá cansada sim, porém renovada; e a terceira e última é empurrar a minha cama do lugar, e deitar-me no chão - geladinho! E ficar a olhar da minha janela… mesmo que não tenha nada para ver. Ou então andar descalça no chão frio ou num jardim. Simples assim. E são coisas que me dão tanto prazer, mas tanto prazer que não sei o que seria de mim sem elas! Enfim…terapias!

terça-feira, 15 de junho de 2010


Tento não pensar demais, tento não ter receio e seguir em frente. Queria ter mais atitude e não deixar de fazer algumas coisas que sempre acabo a adiar, por puro medo. Dar conselhos é muito fácil, mas fazer o que dizemos para os outros é totalmente diferente!
Eu ainda quero muita coisa e não quero perder-me pelo caminho...a verdade é que tenho medo do futuro.

domingo, 13 de junho de 2010

Doesn't this just make your soul smile?!

Já tinha falado aqui, o quanto sou apaixonada por piano. Vim aqui, só para vos deixar uma música, á qual sinto um prazer enorme em ouvi-la. Espero que gostem.


Pachelbel's Canon in D em piano.



Digam-me, como pode uma pessoa criar algo tão perfeito como o piano?

sábado, 12 de junho de 2010

sábado é dia dos viiiideos da semana!

Ora ja falamos de gatos com crises de casal, crianças com problemas amorosos, namoradas com sindrome grave....hoje vamos falar, do estado normal de muita gente.








Cada um com a sua bebedura, ora.

quinta-feira, 10 de junho de 2010


Durante todo meu percurso de vida, preocupei-me demasiadamente com o amanhã, em ser feliz no futuro. Não que isso seja errado, mas o ontem sempre faz alguma diferença na nossa vida e não faz sentido ignorá-lo e não tomá-lo como exemplo! O amanhã pode ser igual ao ontem se eu não mudar o modo de ver as coisas.

Ás vezes pensar nisso dá-me umas estranhas crises nostálgicas, onde eu questiono como seria a minha vida se eu tivesse insistido ou desistido de alguma coisa. Aí acabo a ressuscitar velhos fantasmas, e como uma verdadeira obsessão penso nisso durante dias. A insegurança toma conta de mim. E é fácil perceber qual é o meu problema (e por aqui isso já é assunto manjado). A insatisfação.

E eu sei que isso não se passa só comigo, a insatisfação é o monstro do armário para muita gente. Entender o porquê disso é muito complexo. Porque sempre em qualquer ser humano, em qualquer época, falta alguma coisa. E essa falta não deve ser desesperadora, mas sim um incentivo para viajar mais longe, fazer melhor, mesmo que o tão esperado baú de moedas de ouro não esteja no fim do arco-íris. Porque o sentido da vida é ter os pés no chão e entender que a tristeza faz parte da felicidade, pois um completa o outro. Não faz sentido viver como uma eterna sofredora, arrastando as correntes por aí, a lamentar pelo presente, passado e futuro.

terça-feira, 8 de junho de 2010


Às vezes a impressão que me dá é que as coisas mais horripilantes são as melhores! Geralmente o melhor final para um filme de terror, é o inesperado. Coisas muito bonitinhas dão-me náuseas, gente feliz demais para mim é encenação, puro teatro. O horror costuma ser verdadeiro, por pior que seja, não dá para disfarça-lo. Verdade?

É, com certeza, o melhor final para um filme, ou para uma vida. Talvez seja por isso que eu o escolhi. Tudo muito bem planejado e muito bem disfarçado. Se for para ir, quero ir em grande estilo. Quero que todos se sintam culpados e se amargurem por tudo que me fizeram! Eu não sou um brinquedo, mas sempre me trataram como um.


Escolhi um dia qualquer, bem ensolarado e para os outros, até mesmo bonito. Tanto faz. Fazia dias e dias que não saia de casa, todos me ligavam e tentavam falar comigo, era propositado. Saí de lá apenas com uma camisola e chinelos, entrei no elevador apinhado de gente que me olhava assustada e apertei o botão para o último andar.

Foram intermináveis minutos até chegar ao meu destino, tive de esperar todas as pessoas descerem para finalmente conseguir subir. Passei pelo terraço, indo até a extremidade que ficava de frente à avenida. Coloquei o primeiro pé na beirada e olhei para baixo, sorrindo, apoiei o outro. O vento soprava forte na direcção contrária, quem sabe quisesse empurrar-me para longe da beira. Não importava, não ia conseguir.

Contudo, não tinha graça um espectáculo de horrores sem uma plateia assustada. Tirei os chinelos e atirei o primeiro que caiu perto de uma velhinha que olhou para cima e gritou quando me viu. Estava a ficar bom. Esperei poucos minutos e atirei o outro, mas naquela hora já não era necessário mais nada para chamar a atenção.

Primeiro a velhinha avisou todos em volta, alguém ligou para a polícia que começava a anunciar um monte de idiotices com um auto-falante e logo após veio a imprensa. Tinha me informado, e sabia que se demorasse a atirar-me eles iriam me impedir antes mesmo de colocar os pés para fora. Então não ia perder tempo.

O vento soprava cada vez mais forte. Tirei o primeiro pé do apoio e abri meus braços no melhor estilo titanic que consegui e soltei o corpo... Caindo no abismo da morte que todo espectáculo de horrores que se preze deve ter.



"Eu só queria que me respeitassem, que me tratassem como gente, que possui sentimentos e vontades. Acolhi-me no horror, mas tinha inveja dos espectáculos. Resolvi então criar a minha própria e eis o resultado. Ficarei marcada na história com eles, onde eu sei que, seja lá onde eu vá parar, serei tratada como vocês nunca tiveram a capacidade de fazer. Culpem-se sim, é tudo que eu quero! E tenham cuidado para que ninguém puxe o pé à noite, talvez seja os meus cumprimentos quando estiver a passar por perto.
Aquela que vocês humilharam. "

-Ataque de criatividade, eu não sabia o que escrever até o momento em que escrevia.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

homo...e nao me refiro ao sapiens


ok..eu nunca fui de falar aqui no blog de assuntos tabu (religiao, política,etc) simplesmente porque nao suporto preconceito dos outros. No entanto, há uma coisa que nao compreendo e que por sinal me tira do sério.
Lembrei-me que um dia depois do meu aniversário é dia do orgulho gay. Essa palavra sempre me foi enigmática, muita vez achava-a uma boa denominadora de um super herói, Super Gay, nada mal.

Penso bastante sobre o assunto e desde a algum tempo e tenho a mesma opinião. Qual o mal da homosexualidade? O que há de errado? Não só em questão de sexualidade, mas em questão da maioria das individualidades de um ser. Não sei de onde muita gente tira tantos tabus e preconceitos. Na verdade isso é fruto de todo nosso egoísmo, de só achar-mos certo o padrão. O padrão que nunca foi nosso, nos foi inserido por alguém, provavelmente mais burro que nós.

Admiro-os por defenderem suas particularidades, mas sem ofender o próximo, se nós vivêssemos a vida como ela deveria ser vivida respeitaríamos bastante isso. Viveríamos em passividade.

Que com a evolução da humanidade, evoluam também nossos cérebros e que passemos a aceitar certas coisas com mais naturalidade, como na verdade devem ser.

domingo, 6 de junho de 2010


Ela sempre me dizia: "a dor é a nossa melhor amiga". Mas como???

Estava ela a falar...
Da dor que nos maltrata?
Da dor que nos revolta?
Ou a dor que nos inspira.
A dor que nos cura.

Tantos lamentos, tantas dores neste mundo, pois através delas, somos instigados a despertar e seguir o nosso caminho numa outra faixa de vibração. O dia virá em que não teremos mais dores nem sofrimentos... mas sim, uma enorme satisfação em olharmos para trás e vermos o quanto evoluímos!! Em olharmos para frente e vermos o quanto nos falta ainda para subirmos mais um degrau.

sábado, 5 de junho de 2010

Sábado é dia do viiideo da semana!




hehe que linda. Espera até chegar á adolescência :D

-------------------------------------------------------------------------------------




parece uma criança da máfia hunf

sexta-feira, 4 de junho de 2010

cansada.


Ela cansou-se de amar e sofrer, de sofrer e amar, mas principalmente cansou-se de sofrer e morrer. Não fisicamente, mas psicologicamente. Quantas vezes já sucumbiu ao último suspiro, e depois reviveu fracamente com a luta do corpo, arrastando-se por mais um fiapo de vida, amando e sofrendo, sofrendo e amando, sofrendo e morrendo.

Quis chorar, já sem lágrimas para tal. Apenas ductos ressecados e tristes. É, até os olhos cansaram; cansaram de chorar. Quis correr, mas a força necessária para isso cansou de esperar alguma atitude e foi-se embora. Quis gritar, contudo não viu fundamento para isso, cansou-se de tentar se fazer ouvir.

Por fim, quis morrer, a morte não parecia cansada. Respirou, sentou, respirou e suspirou, por uma última vez. Sozinha, sempre sozinha.

PS 1: Só para constar, nem todos os meus textos são sobre mim.

Eu gosto da forma do envelhecido. Vejo no velho um grande passatempo, uma diversão para o meu imaginário. É bom abrir gavetas esquecidas e procurar a magia que o tempo exerce sobre as coisas. Eu não tenho receio de amar o que já é antigo, pois cada objecto ultrapassado vai e faz-se novo, mas um novo diferente. Pois o tempo transforma as coisas mais incertas em destino. Quebra a casca superficial, da novidade, deixa apenas o que é essencial, a verdade que nunca vai envelhecer.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Inexplicável



Eu nunca soube dizer ao certo o que há entre nós dois. Era impossível descobrir se te queria ou não. Porque cada vez que eu criava certezas...as tuas palavras destruiam-nas, as vezes até a falta delas. Eu não queria te querer. Desejaria até o fim dos tempos que fosses só mais um, mas por incrível que pareça não és. Não sei onde o destino quer me levar, não sei se vai dar certo, nem se vou me magoar.És o tipo de pessoa errada, que me completa, que me faz sonhar acordada, chorar por desacreditar na nossa história, ter raiva, ciúmes, alegrias... mexes comigo de uma forma inexplicável e eu já não consigo mudar isso. Deixei o sentimento crescer. Sem "pra que?", sem "porquê?". Ganhas-te da maneira como eu jamais te vou ganhar! E isso é o que torna este amor uma triste parte da minha história.

A tua melhor parte...


Talvez a tua melhor parte seja o que fazes,o teu sorriso, ou o caminho que escolhes-te seguir. Talvez seja o teu jeito de falar ou de ver o mundo.
Talvez a maneira como enfrentas os teus medos e te dê alguma força, ou segurança. Talvez os outros te deixem em baixo e, certamente, nenhum deles vai te levantar.

Então a tua melhor parte talvez seja esse teu jeito único de levar a vida com alegria, apesar de tudo. E continuar a sorrir...

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Ok...eu estou um pouco atrasada qunto aos videos da semana.
Que para quem é novo por aqui, devia ter postado no sabado. Perdoem-me!



Dois videozinhos muito engraçados como sempre :)







coitado! nem deixou o moço falar

terça-feira, 25 de maio de 2010

Eu queria....


Eu queria mesmo saber o que se passa aqui dentro.
Queria que soubesses que está tudo bem, mesmo que não esteja. Ou esteja, não sei...

Espero respostas que talvez nunca cheguem, espero boas notícias. Espero uma carta. Um telefonema. Uma surpresa. Espero.
Queria uma tela...totalmente branca, para jorrar tintas de todas as cores e ver qualquer coisa a se formar. Um homem, uma mulher, uma praça, uma flor, um céu. Queria sentir o vazio a ganhar cor. Colorir.
A ganhar vida e transmitindo alegria.
E depois deitar, sem pensar em nada.

domingo, 23 de maio de 2010

Pensamentos e coisital...

Citações para todos ou quase todos os momentos. Usem e abusem.

- Errar é humano, persistir no erro é americano, acertar no alvo é muçulmano.

- Qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas somente um génio é capaz de vendê-lo.

- Tudo é relativo. O tempo que dura um minuto depende de que lado da porta do WC você está.

- O mais nobre dos cachorros é o cachorro-quente: alimenta a mão que o morde.

- Roubar ideias de uma pessoa é plágio. Roubar de várias, é pesquisa.

- Na vida tudo é relativo. Um fio de cabelo na cabeça é pouco; na sopa, é muito!

- À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.

- Diz-me com quem andas, que eu te direi se vou contigo.

- Errar é humano. Colocar a culpa em alguém, então, nem se fala...

sábado, 22 de maio de 2010

E aqui está.."o video da semana" (psst o de hoje é especial ;)

E é especial porque? Porque finalmente está em lingua portuguesa! Assim poderá ser mais facil para alguns entender a piada do video!



Aaaah programinha brasileiro! É tao bom aprender cultura de outros países ne? hehehe

quinta-feira, 20 de maio de 2010



"Falta-me a inspiração dos teus ombros sobre o meu corpo, a segurança do cheiro da tua pele, a tua cara a dormir na almofada ao meu lado, tranquilo e belo como um querubim. Falta-me o teu tempo e a tua respiração. Falta-me a tua mão na minha, quando ando na rua. E o teu olhar a envolver-me como um manto e o teu coração a bater ao mesmo tempo que o meu.
Fazes-me falta, meu amor. E a falta que me fazes não se resgata nas palavras, nas esperas, na conjugação estóica do verbo aceitar. Eu sei que tudo o que te digo cai por terra, que a minha espera é inútil, que nunca saberei conjugar o verbo, que tudo muda, mas é sobretudo o que menos desejo ou mais temo."

retirado do livro: Pessoas como nós. De: Margarida Rebelo Pinto

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Isto...são lições de vida


Há algum tempo estava a pensar em escrever sobre um assunto, formulava na minha cabeça como iria ser, qual foto iria colocar e essas coisas. Mas eu tenho um problema muito sério. Nao consigo fingir que as coisas estao bem e continuar como se nada tivesse acontecido. Se escrevesse seria hipócrita, pois estaria generalizando e nao é o caso. O maximo que faço é ser educada com aqueles que me desagradam já que tenho que conviver com estes... Pelo menos tem aqueles que me "salvam" e que me fazem sentir-me bem. É por eles que consigo suportar e continuar em frente. Tem pessoas que fazem parte deste grupo e nem sabem. haha :)

Huuum... esta historia toda fez-me lembrar de um texto interessante que achei perdido por aí:)

"Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele se deteve em uma clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos passáros,estás a ouvir mais alguma coisa ?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou a ouvir um barulho de uma carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai, uma carroça vazia.
Perguntei ao meu pai:
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda nao a vimos ?
- Ora, respondeu meu pai, é muito facil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior o barulho que faz.


Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa a falar demais, a gritar (no sentido de intimidar), a tratar o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de toda a gente e, a querer demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer: "Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..." .

terça-feira, 18 de maio de 2010

looser?


E por medo de perder, ela poderia fazer algo que não gostaria.
Um espaço a ser preenchido, rápido!

Amor? Que é isso?

Amor ?

Afinal, o que é isso ?
Algo que está a faltar em muitos seres humanos, até em mim mesma.

O amor não é algo que te faz sair do chão e te transporta para lugares que nunca tenhas visto.O nome disso é avião. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que se esconde dentro de ti e não mostra para ninguém.Isso se chama vibrador tailandês de três velocidades. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala.O nome disso é bronquite asmática. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que chega de repente e te transforma num refém.Isso se chama seqüestrador. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa.Isso se chama pombo com caganeira. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que te lançou uma luz , levou-te pra ver estrelas e trouxe-te de volta com algo dele dentro de ti. Isso se chama alienígena. O amor é outra coisa.
O amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderá mudar o que está diante de ti.Isso se chama controle remoto de TV. O amor é outra coisa.

sábado, 15 de maio de 2010

É para animar aqui um pouco este blog

Bem...nestas horas já se faz domingo. E eu sei, eu sei...os videos da semana sao aos sabados. Vaaa Perdoem-me.

Bem, este blog tem andado, a condizer com o meu estado de humor. Por isso vamos ver se isso muda...se é que me entedem :)




Este video é muito famoso pelo mundo do youtube. Eu adoro-o! Espero que gostem tambem :)



Ps: Desculpem a falta de traduçao. Infelizmente só irão entender o video SE perceberem ingles.

quinta-feira, 13 de maio de 2010





Hoje, deixei a fraqueza se apoderar de mim. Tenho medo. Medo que não largue o meu corpo.

Hoje, não fui tão forte como desejaria. E deixei meus olhos soltarem as lágrimas que tão trémulas escorreram pelo meu rosto.

Hoje, e talvez pela primeira vez, falei sobre o que sentia a alguém. Tinha o sabor de um apelo desesperado, e desabafo inquieto. O alívio soltou-se por minutos. Mas a tristeza voltou sem demora.

quarta-feira, 12 de maio de 2010




Gosto destes dias pensativos, estas horas de musica calma embora me levem para pensamentos estranhos e confusos dos quais eu não tenho a chave para os soltar.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O texto que não tem titulo!




Pequena Stefi diz: Porque é que as pessoas se metem na vida das outras e ainda críticam sem saber? Desejo a morte dessas pessoas todas. (sim, eu era uma criança...mórbida)


B. diz:-Irias acabar com a humanidade. Todos nós nos "mete-mos" na vida dos outros, directa ou indirectamente.
Quer na vida de celebridades ou apenas nas pessoas que convive-mos diariamente. Apenas há gente má que o faz por maldade. E essas sim, merecem o teu desprezo. Irás compreender isso quando cresceres.





Lembro-me deste diálogo sempre que pessoas como a C. se enchem de superioridade, agem como soubessem todos os detalhes da minha vida, e ainda se acha com o direito de os comentar...nao...criticar é a palavra certa!

P.S: Tenho saudades dos teus sábios conselhos B.
E do teu abraço que embora tímido me acolhia como um cobertor no Inverno.


"FRACA!!! és uma FRACA!"

sábado, 8 de maio de 2010

Sábado é dia dos viiiideos da semana

Então hoje, temos 2 videos, que por sinal foram premiados como "melhor riso de sempre" e "melhor choro de sempre". Vejam...




Ok...É só para avisar, que video a seguir poderá, decidir para onde irás depois da morte.



Riram? Então encontramo-nos no Inferno ;)

è muito feio rir das desgraças dos outros....pode ser maldade. mas teve piada

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Assumo-me viciada nesta coisa...




ME-DO. Ainda não chegou o verão e já estou a enfardar Magnum's como se não ouvesse amanhã! Oh dear Lord...

Sim...nao fosse o caso de ser 4 horas da tarde e já me ter deliciado com 3 destas maravilhas. Sem pudor nem culpa.

Nós. Os “Débeis Mentais Emocionais”.

Se relacionar afectivamente tem sido um verdadeiro #$%@*&¨!!! nos últimos tempos.

Apesar de agora existirem vááários meios para encontrar o par certo, o pessoal não desatola do dilema, amargando solidão full-time. Tudo carrancudo, infeliz, sozinho, comendo compulsivamente, fazendo sexo de repetição, essas coisas... só para espantar o tédio da existência.

A pensar sobre isso, percebi que uma das razões pode estar no facto de tratarmos nossos pares como “o inimigo”. Eu explico…

Porque carga d’água aceitamos as ofensas e os defeitos dos amigos, pais, irmãos, colegas de trabalho, polícia, motoristas e afins, mas não aceitamos um único deslize de nossos AMORES?

Todos temos o direito sagrado de estar mal humorado de vez em quando: stress, TPM, falta de dinheirinho, dor de barriga, fome. E “nós” pode-mos entender e acolher toda a gente, mesmo bodeadaço do outro.

Acho que o problema é o nosso ego (doentinho), afinal, esperamos dos nossos pares nada menos que a perfeição.
Pensa-mos logo “ como pode alguém fazer-me isto?” Ou “como pode estar ao meu lado se também faz cocô? “ (cocô: um tema recorrente neste blog). Se um amigo diz que vai-te ligar e não liga, simplesmente entendes que o sujeito esteve ocupado e não teve oportunidade, ou até esqueceu-se, e tudo bem. Mas se o “dito” não liga....ele é um autêntico bosta (mais uma referência ao produto fecal). “oooh ele (a) não gosta mais de miiiim, buuuaaah” ou “ Ainda não ligou??? De certeza que está com outra(a)”

Podemos nos ajudar se lembrarmo-nos que o fulaninho (a), é antes de tudo o nosso melhor amigo (a) – ou ao menos se candidatou a tal - , que também tem ego doente. Mas está tentando ser a tua companhia.

E é isso, estamos a dar a imagem de uns “Débeis Mentais Emocionais”, e total incompetentes na arte de vida a dois.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Rubrica: Coisas bizarras ou apenas Curiosidades em mim 1

  1. Em criança tinha aerofobia (medo de vento) , agorafobia (medo de multidões), e tudo o que fizesse BUUUUUM (baloes, Fogo de artíficio, tambores, bombinhas)

    Ps: ainda nao ultrapassei algumas...só algumas.

  2. Até aos 8 anitos vestia-me de rapaz...só o cabelo é que me identificava. Hoje sou completamente o contrario.

  3. Metade da minha adolescencia foi passada com o telemóvel na mão. Sms pr'aqui Sms pr'acolá. Hoje não os suporto.



    (Mais no próximo "Coisas bizarras ou apenas Curiosidades em mim"

...

Há folhas que acabo por rasgar, molhadas por lágrimas que me fogem do rosto ou até acabadas com furiosos cortes da caneta com que despejo toda a fúria, mas não desisto... Todas as palavras que tenho por esclarecer e que procuro expressar não me saem apenas pelos movimentos do meu corpo que insistem em manifestar-se ao som de melodias que surgem, mas também se escapam pelas tintas de diversas canetas que apanho. Há momentos em que seguir a dinâmica de certas linhas mostrando tudo o que sinto da minha própria maneira me reconforta e acaba por me ajudar a escolher o rumo através do papel preenchido, mas, há também momentos, que tudo me surge mas nada se liberta e a página em branco continua branca como um palco barrido. Aí fogem infinitos conjuntos de pontos que resultam em rasgos desarrumados e confusos, e os estímulos do meu corpo e da minha alma gritam no avesso da minha pele e tudo explode numa agitação única que não se repete nunca. A cada segundo surgem novos movimentos que me abraçam e me sustentam. Por isso, de uma maneira ou de outra, eu tenho sempre comigo o meu melhor amigo... o tempo unido a um enorme sorriso.

sábado, 1 de maio de 2010

Rubrica

ok...como prometido aqui vai a supresa que vos falei ontem...

Entao todos os sabados, irei postar aqui videos ou imagens...bem..."ridiculos"...divertidos...enfim o que quiserem chamar! Espero que gostem...:)

Bem, como este é o primeiro post desta Rubrica, tem que ser especial :)


Bem....há pessoas/namoradas..."complicadas" nao há??




No segundo video tentem passar um pouco á frente...








UI,UI!

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Moleza...


pois é...o meu fim-de-semana vai ser feito de moleza e muito sono!

Mas só para vos informar que tenho novidades para amanha (sabado).
E agora roam-se de curiosidade hehehe



Bom Fim-de-Semana a toooodos :)

Acordei e é um novo dia, a lua perdeu-se de novo na noite passada.
Eu ouvi a minha própria dor na voz enquanto falava,
Eu só queria saber se estava segura, nunca vou querer perder o meu amor.
Não é justo como és, lembra-te quando disseste que gostavas de mim.
Oh por favor, tu sabes o que eu quero, se queres fazê-lo como deve ser, fá-lo.
Fiquei acordada até às 4 da manhã e as lágrimas não paravam de cair,
o que estivemos a fazer neste tempo?
Partes de mim ainda acreditam quando tu dizes que podemos encontrar um caminho certo, mas... Nos tentamos tudo o que poderíamos ter tentado, por isso é melhor dizer Adeus para sempre!

quarta-feira, 28 de abril de 2010


Quantos dilemas, que a minha cabeça frita. Fico triste, fico feliz, fico triste, fico feliz, fico triste, fico feliz. Isso cansa! Desde sexta senti cinco mil coisas diferentes, incluindo "nada". Esse sentir nada causa-me medo, porque é o limbo, e o limbo, não é o céu, nem o inferno, nem o purgatório, nem a vida.

Não estou no limbo o tempo todo... andei por lá, assim como nos outros lugares, por isso estou tão cansada. Viajar cansa.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Frase do dia...



"O falso amigo e a sombra só nos acompanham quando o sol brilha."
(Benjamin Franklin)



Ps: gostava de ser imune a certas coisas.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Mentiiira.



Recentemente falou-se num tema muito interessante. Um debate sobre a mentira. Eu sou contra mentir, muito contra.
Mas quero esclarecer uma coisa: quem diz a verdade não o faz porque é muito porreiro e não quer enganar ninguém. Não mente porque não quer correr o risco de ser apanhado e ter que usar a criatividade para inventar as mil outras mentiras para sustentar aquela primeira. Não mente, porque sentiria vergonha no caso de ser apanhado (aí sim, isso seria um traço virtuoso, afinal, vergonha e pó compacto sempre caem bem na cara) e também não mente porque é bizarramente egoísta e, não se importa com o que o sujeito que ouve a verdade vai sentir, visa seu bem-estar da consciência limpa.

Então é isso, não é “comovente” estar diante de pessoas que não mentem, o que eu quero ver é gente que não faz cagada, aí sim, talvez eu me impressione.

domingo, 25 de abril de 2010

Nem tudo o que parece é.




Did you see that comming? me neither.



Ps: desculpem a falta de traduçao do video

quinta-feira, 22 de abril de 2010

O que uma mulher quer?


Nem eu que sou mulher sei.

Mas afinal, o que queremos? De quem? pra quem ? pra quê ? por quanto tempo ? De mim? De nós? De todos ? dela mesma ? Perguntas assim são quase que indecifráveis, são incontroláveis, intermináveis. A verdade é que… A mulher não quer nada ! Não quer um amor eterno ! Não quer um marido perfeito ! Não quer reluzir diariamente ! Não quer fantasiar segredos ! Não quer discutir a relação ! Não quer um amigo cavalheiro ! Não quer sentir-se a mulher mais feliz do planeta ! Não quer descobrir que envelhece ! Não quer não querer ! Ou se calhar quer...

Ei!!! Mas isso não depende do dia da semana/mês?
Ou do tempo?
Ou dos kgs que a balança aponta?
Ou da conta bancária?

Tentar limitar e definir o que uma mulher quer é reduzir um universo inteiro de possibilidades a um frustrante palito de fósforos.

E se falássemos sobre o que um homem quer... mudaria alguma coisa?

(sem comentários sexistas, por favor)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Estou a ler...



"Eternidade - Os imortais" ou em inglês "Evermore" de Alyson Nöel.
Comecei a lê-lo ontem e ja o devorei até ao fim. Sem dúvida que adorei e estou desejosa para que saia o segundo livro da saga em Portugal!

Para saberes mais sobre este livro vê o video abaixo


Por vezes a minha dor é esmagadora, e embora compreenda que nunca mais nos voltaremos a ver, há uma parte de mim que quer agarrar-se a ti para sempre. Seria mais fácil para mim fazer isso porque amar outra pessoa pode diminuir as recordações que tenho de ti. No entanto, este é o paradoxo: Embora sinta muitíssimo a tua falta, é por tua causa que não temo o futuro. Porque foste capaz de te apaixonar por mim, deste-me esperança. Ensinaste-me que é possível seguir em frente com as nossas vidas, por mais terrível que tenha sido a nossa dor. E à tua maneira, fizeste-me acreditar que o verdadeiro amor não pode ser negado