segunda-feira, 7 de junho de 2010

homo...e nao me refiro ao sapiens


ok..eu nunca fui de falar aqui no blog de assuntos tabu (religiao, política,etc) simplesmente porque nao suporto preconceito dos outros. No entanto, há uma coisa que nao compreendo e que por sinal me tira do sério.
Lembrei-me que um dia depois do meu aniversário é dia do orgulho gay. Essa palavra sempre me foi enigmática, muita vez achava-a uma boa denominadora de um super herói, Super Gay, nada mal.

Penso bastante sobre o assunto e desde a algum tempo e tenho a mesma opinião. Qual o mal da homosexualidade? O que há de errado? Não só em questão de sexualidade, mas em questão da maioria das individualidades de um ser. Não sei de onde muita gente tira tantos tabus e preconceitos. Na verdade isso é fruto de todo nosso egoísmo, de só achar-mos certo o padrão. O padrão que nunca foi nosso, nos foi inserido por alguém, provavelmente mais burro que nós.

Admiro-os por defenderem suas particularidades, mas sem ofender o próximo, se nós vivêssemos a vida como ela deveria ser vivida respeitaríamos bastante isso. Viveríamos em passividade.

Que com a evolução da humanidade, evoluam também nossos cérebros e que passemos a aceitar certas coisas com mais naturalidade, como na verdade devem ser.

3 comentários:

Helena disse...

:)

André disse...

Não consigo concordar em pleno com o teu texto...

Se por um lado me é indiferente o que os outros fazem e acho que nada tenho a ver com isso, por outro, há uma generalização no teu texto como se o comportamento social fosse igual em todas as pessoas- sejam elas homossexuais ou não.


Acontece que, não há apenas uma defesa das suas particularidades, há em muitos casos uma imposição.

Na ânsia de uma não descriminação acabasse por descriminar o outro lado - nomeadamente no caso da violação pedófila homossexual, cujo violador tem uma pena mais leve porque não pode ser descriminado pela sua preferência sexual... quando o que devia estar ali em causa era a vitima.

Outro caso que te esqueceste, é que um homem gostar de homens não devia leva-lo a "ser" uma caricatura de uma mulher, ou no caso de uma mulher, ser máscula.


Isso é o que leva também- também porque há que descrimine por ignorância - à descriminação da homossexualidade

stefi disse...

sim, tens razao. Mas com este texto nao me referia a "toda a sociedade", mas sim aqueles que descreminam apenas porque "há e tal nao fica bem" ou devido a temas religiosos ao qual nem me atrevo a falar. Por isso, felizmente há quem pensa como eu.


MAS...lá por me ser indiferente as preferencias amorosas de cada um, nao vai ser por isso que vou concordar num caso da violação pedófila homossexual, cujo violador tem uma pena mais leve porque não pode ser descriminado pela sua preferência sexual...(o que acho rídiculo)

O que queria referir com este texto é que uma pessoa nao deixa de ser humano só por ter preferencias do mesmo sexo.