sábado, 24 de dezembro de 2011

Não me importa que duvidem das minhas capacidades, que me digam que nunca hei-de chegar onde ambiciono, que não sou capaz, eu sei a força que tenho dentro de mim e que isso é suficiente para conseguir chegar onde quero e quem sabe até ir mais além. Então obrigada a todos os que não me apoiam e me tentam deitar abaixo, só me fazem confiar cada vez mais em mim e um dia vou ter, assim como já aconteceu algumas vezes, o prazer de vos esfregar o meu sucesso na vossa cara! PORQUE EU SEI QUE SOU CAPAZ :)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

sábado, 17 de dezembro de 2011

Já ouvi várias vezes: ah-como-lidas-bem-com-as-coisas. Não, não lido. Sou péssima a lidar "com as coisas".
Sou ciumenta por coisas insignificantes, impulsiva pelo menos uma vez por dia, quero tudo como eu gosto e sou muito, muito teimosa. Sou só uma pessoa. E de vez em quando uma pessoa péssima. De vez em quando morro de vergonha de mim. E se fosse a ti, morria de vergonha de mim também. Amo muito, tudo é muito, tudo é exagerado, tudo é demais.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Se porventura um dia quiseres falar comigo, a minha porta continua aberta para uma visita tua. Espero que venhas por bem, caso contrário, o caminho que te traz até mim, será o mesmo que te leva de volta. Não te arrependas por não termos ficado juntos, acredita que me sinto bem mais feliz com ele do que me sentia contigo. A vida é mesmo assim.

domingo, 13 de novembro de 2011


Oh pai...As tuas próprias mentiras vão te enforcar.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011


Não te queria... mas no entanto preciso de ti cada vez mais, todos os dias; aproximas-me de ti de um modo...; não sei no que te estás a tornar, no que te faz puxar-me tanto para ti mas o certo é que eu tenho caminhado na tua direcção ainda com um passo atrás, ainda medonha e a tremer pelo dia de amanhã ou até mesmo pela próxima hora; o certo é que ás vezes me vou abaixo se páras por um segundo que seja de o fazer.
sinto-me insegura.
metes os meus dias melhores, metes o sorriso na cara que tanto precisava, fazes-me ter vontade de me levantar ao ler simples palavras; fazes com que sonhe com a tua presença; metes-me estupidamente perdida por gestos que revelas diferentes e palavras aparentemente perfeitas para mim.
não quero que isto mude! e se mudar que seja para melhor...

domingo, 6 de novembro de 2011


Deus escreveu direito nas "nossas" linhas, que se não fossem tão tortas, não se teriam cruzado...

Mas não vou planejar nada. não vou fazer como das outras vezes em que planejei demais e no final só tive decepções, vou deixar acontecer, não vou me forçar a sentir demais, vou simplesmente deixar-me sentir, vou te encher de coisas simples, nada de exagero, vou levar te pra lugares simples porém lindos que só eu conheço, deixar toda essa preocupação de lado, só eu e tu como sempre planejamos um dia, se estiver com vontade de enrolar-me contigo num canto, não vou me preocupar com isso também. e se não der certo? Não te preocupes, a tentaremos novamente.

domingo, 30 de outubro de 2011

A minha Avó?



Pessoa com pouca instrução,
mas com um enorme coração.
Era tudo para os netos,
como se mais ninguém na Vida tivesse.

Vivia para dar o que podia,
Trabalhava imenso…
Sempre foi uma mulher de armas,
e nada lhe podia faltar enquanto trabalhava.

Tudo o que fazia era bem feito!

Tinha o seu feitio,
Mas a isso, nada lhe era combatido
Pois, quem mal aos seus netos fizesse,
a ela a incitava.

Perdi-a…
Com imensa dor que não recupero,
mas a ela, neste Mundo tudo devo!

sábado, 22 de outubro de 2011


"é assim que eu te conheço, assim que me comprometo, envolvente, intenso, desprendido do mundo em redor, mas preso à vida em seu valor.

dentro de ti, um coração incompleto que dificilmente é preenchido, por magoas passadas, perdas vividas, traições cometidas, vives numa solidão de artista e com o ar despreocupado e seguro que eu admiro. mas eu já te conheço tão bem, que para além disto vem, um lutadora, nunca uma desistente, persistente mas imprudente, vivida e crescida, uma mulher progredida. talvez te conheça melhor do que a mim mesmo, pois sei exactamente qual é a sensação dos teus beijos, o toque das tuas mãos, o calor dos teus abraços. sei como é ficar horas a olhar para ti, e saber decor todos os teus traços, sei como é cuidar de ti de todo o jeito. agora, melhor do que nunca, sei como é gostar de ti, pelo o que és"

F.*

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Let yourself go...

medo.
medo de descobrir,
o que queres de mim afinal.
medo de seguir.
medo de ficar.
abraça-me toda uma incerteza, a incerteza de saber o que fazer. porque a cada minuto que não nos temos, estamos a desejar-nos. e em cada instante nosso, juntos, estamos a um passo de nos perdermos um do outro, mais uma vez. fosse antes um com o outro .
é verdadeiramente irónico. ambos sabemos que é inevitável, mas talvez só eu esteja suficientemente consciente para perceber que o inevitável nem sempre é o correcto. e não se trata de códigos morais, mas sim sentimentais .
eu não te peço para apareceres (apesar de o querer), e muito menos para desapareceres.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011


Hoje de manhã acordei e fiquei a olhar para tudo catatônica, um misto de susto com deslumbramento. Dei-me conta de que esta é a pior e a melhor fase da minha vida. Foi difícil enterrar tantos mortos e tantas rotinas, mas está cada vez mais fácil viver dentro de mim.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Era só pra dizer...que me fazes bem.


Desejo o teu cheiro, o teu jeito de andar, desejo a forma como sorris movimentando pausadamente cada músculo do rosto, desejo até as tuas mãos a alagar o meu cabelo, e o azul claro dos teus olhos, que contrastam na perfeição com a tua pele morena, desejo os teus lábios vagueando pelo meu pescoço, e o teu riso, ai…o teu riso! Que faz vibrar cada membrana das minhas células como se fosse de propósito. Seduzes-me a cada dia, conquistando cada partícula, cada partícula que ainda luta bravamente contra. Luta contra o resto do meu corpo inteiro para não se entregar já a ti.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

"Não duvides dos meus sentimentos só porque teve um idiota antes de mim."


Surpreendidos? Eu também...

Eu prometi que nunca mais me ia apaixonar. Nunca mais iria acreditar na palavra de um homem. E então ele chega e fode com meus planos.

De alguma forma eu sabia que havia algo. Tentei sempre ocultar isso a mim própia.
Não sei, mas acho que olha-mos e pensa-mos: “Quero pra mim”. Mas dá aquele frio na barriga, um tremor, um medo de depender de alguém, de sofrer outra vez, de escolher errado, de lutar por algo que não vale a pena. Porque o coração nem sempre é criança.
Foi por isso que corri, tentei fugir, mas quando tem que ser, não adianta, será...

Se eu tenho medo? Tenho...muito! Mas como tudo na vida...temos que superar.
Eu sou ótima para acreditar em mentiras, e duvidar de verdades. Então Foda-se!
E se me perguntarem como estou, a minha resposta será esta: Estou indo! Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias.



Que seja doce, que seja feliz, que seja essencialmente VERDADEIRO.


"Não duvides dos meus sentimentos só porque teve um idiota antes de mim."

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Ela é intensa como o mar, mas é leve como a brisa, muitos dizem que ela tem os olhos tristes, e um sorriso doce. Dizem que não é fácil lidar com ela, de ser interpretada, de ser entendida, talvez seja essa a peculiaridade dela, não se deixar abrir, não ser um livro exposto na vitrine, eu diria que ela é cheia de cadeados, é difícil decifra-la, e mais ainda penetra-la, é uma mistura de segredos e vontades, ela tem um olhar que perturba e atrai, mesmo que seus olhinhos sejam tristes, ela acha que tem um coração pequeno, pois nada cabe nele já que sempre tudo que ela põe lá acaba transbordando pro resto do seu corpo. É pecado querer descreve-la, porque não há como. Ela tem uma mala na vida, uma mala que ela carrega sempre, uma mala cheia de afeto, carinho, ternura, doçura, encanto, paixão, e também um pouco de nostalgia e uma mistura de pequenas coisas amargas, que segundo ela são necessárias mas que raramente usa, ela é como é, ela é igual a muitas outras, e ainda assim ela é diferente de todas.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

A new hope? maybe...


"canso-me sempre de tudo. Das pessoas principalmente. É chato esta formalidade toda. Não sei dar um sorriso forçado, não sei falar com quem eu não gosto, não sei fingir interesse. Futilidade cansa-me, amizade forçada, carinho exacerbado e todas essas obrigações também. É difícil algo interessar - me verdadeiramente, acho tudo tão repetitivo. As mesmas conversas, mesmas piadas sem graça, os mesmos sorrisinhos sem graça. Normal demais, tedioso demais. É quase impossível achar alguém que me faça ter vontade de ficar perto ou de conversar todo o dia e toda a hora"


Foi exactamente esta a conversa que tive com o psicologo. A primeira consulta no dia 26/8/11.

Desde daí ja fui a 3 consultas, e é incrivel as melhoras que tive até hoje. Não vou dizer que estou uma nova pessoa. Não. Ainda tenho muito que melhorar. Mas estou a viver um dia de cada vez...a crescer. E o mais importante....a seguir em frente.


O facto de estar a aprender uma das minhas maiores paixões desde criança, tocar piano, e o facto de ter conhecido o Francisco (um amigo que conheci a semanas mas que tem sido um verdadeiro amigo para mim, daqueles que ja nao conhecia á anos e anos) tÊm sido um extra para a minha melhoria. Agora sim...tenho esperanças!

domingo, 31 de julho de 2011

Criei um formspring. Por isso qualquer pergunta ou dúvida façam-na aqui http://formspring.me/Niii1

:)

sábado, 30 de julho de 2011



Estou completamente em êxtase! Já me inscrevi para as tão esperadas aulas de piano!!! Coisa que sempre quis desde criança mas nunca tive a oportunidade...

Uma das minhas paixões...O Piano :)

sábado, 23 de julho de 2011


De repente vem uma onda e desmancha tudo… Mas eu não vivo de marcas na areia. Eu escrevo em rochedos fortes. Então, que venham as ondas. Saltarei por cima de todas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011


"devias ir para casa cortar os pulsos como costumas fazer".

Palavras ditas na fervura de uma das nossas discussões. Palavras sordidas e de uma imaturidade extrema, da qual nao suporto. Com a mais pura falta de respeito, da qual nao permito. Muito menos de ti.

Tenho que admitir...por mais obvio que fosse...nunca esperaria ouvir tal coisa de alguém que eu tanto estimei, perdoei e sobrevalorizei. Ás vezes o amor tem destas coisas. Por mais que se perdoe um criminoso ele irá sempre ser...o "criminoso". Porque foi educado assim ou simplesmente é a sua essência. As pessoas não mudam. No entanto...erros acontecem. Não foi o caso do L.
Aliás...considero sim um erro a nossa relação. Mas não estou de todo arrependida. Sei que com isto fortaleci os meus ideais e aprendi com os própios erros. Mas cheguei finalmente á conclusão que não há condições para avançar. Vale apena, ainda, lutar por nós dois? A minha resposta é definitivamente...não. Preciso de provas, argumentos. E não os tenho. Não quero gastar a minha vida em vão, o meu tempo e muito menos desgastar o meu coração.


Sinceramente? acho que já me tinha habituado á ideia. Talvez por isso não me custe tanto hoje.

quinta-feira, 21 de julho de 2011


Ela é levada pelo o vento da incerteza e carregada pelo o mar das ilusões. Empurrada pela tristeza da depressão e arrebatada pelo o pior de todos os pesadelos...o passado. Conduzida por inúmeros "talvez" e abarrotada de contradições irreparáveis. Revestida por ferro e atopetada de sentimentalismo barato. Possui impropérios presos no consciente e mentiras presas na garganta.

É melancólica, dura e amarga.

domingo, 10 de julho de 2011

Devo acreditar em algo e ser enganada pela falsidade? Ou não confiar em ninguém e viver na solidão?

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Sou a unica que não sonha em casar, ter filhos e construir uma familia?
Quero viajar, formar-me, aproveitar acima de tudo e calar todos aqueles que um dia me subestimaram.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Ouve. A caneta é a tua mente, o papel é a tua história e as palavras são as tuas atitudes. A vida é como um livro, e se estas estagnado no teu… Vira a página, se possível muda o capítulo. Transforma o enredo. Faz o que for, mas não deixes de escrever. Lembra-te que um texto com palavras repetidas torna-se cansativo e chato… Então, evita a repetição, procura por novas alternativas, novas possibilidades de escrita.Tem acesso a tantas oportunidades, a tantas formas de aprendizagem, é só aplicá-las. É só não deixar a tintar acabar.

domingo, 26 de junho de 2011


A quem achar que sou demasiado romântica, ou demasiado pessimista, direi que nem uma coisa nem outra: escrevo sobre a morte porque desejo a vida, e sobre a dor porque acredito na possível alegria. Falo das minhas preocupações porque tenho esperança; falo da sombra porque acredito em alguma claridade que justifique o universo.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

É uma questão de força interior


O que revela a nossa força e coragem não é sermos imbatíveis, incansáveis, invulneráveis. É a coragem de avançar, ainda que com medo. É a vontade de viver, mesmo que já tenhamos morrido um pouco ou muito, aqui e ali, pelo caminho. É a intenção de não desistirmos de nós mesmos, por maior que às vezes seja a tentação. Por essas, e por outras eu digo...eu sou muito forte, Porra!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Nobody's perfect




Para algumas pessoas eu não mostro nem metade do que realmente sou.
Não por medo, mas por não valer a pena mesmo.



E Porque nos enganamos tanto com as pessoas?
Ainda não consegui uma resposta coerente e convincente para essa pergunta. A gente que trata bem, confia, entrega-se àquela amizade/amor e no fim, uma porrada no meio da cara! Sim, isso mesmo, uma bela de uma porrada! Dói,decepcionarmos e por vezes lá estamos de novo a dar crédito a mesma pessoa que um dia nos fez mal. Como é possível?

Ingenuidade? Ou extremo afecto pela pessoa? Eu quero acreditar que seja a segunda opção.
Mesmo passado por isso muitas vezes eu ainda me vejo nesse tipo de situação.

É interessante como pessoas como eu, tão simples, sem nada de tão grandioso..despertam a curiosidade de alguns, ira e inveja de outros. A vida tem mesmo destas coisas, e não tenho dúvidas de que isso só vem para o nosso crescimento e amadurecimento. Estou aqui pra alguns, pros meus. Estou atenta. Estou dentro. Estou a ver. Estou atenta.

E que a nossa ingenuidade não nos engane tanto! Não é que tenhamos que ver maldade em tudo e em todos, porque existem pessoas e PESSOAS. Que saibamos diferenciar cada uma delas!


Se te deixas levar pelo que os outros falam,também fazes parte deles. Ou tu és tu, ou tu és nada.
"O melhor de tudo é o que penso e sinto, pelo menos posso escrever; senão, asfixiaria completamente." (Anne Frank)

sábado, 18 de junho de 2011



A vida é como um piano. As teclas brancas são as alegrias e as pretas são as decepções. Mas, lembra-te de que as teclas pretas também fazem música.

De: Amanda leocadio

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Eu estarei aqui para sempre, até quando não quiseres, até quando não mereceres.

Não suporto pessoas frescas, pessoas que não dão pra chegar perto, estilo "não me toques". Que tem nojo de tudo, que criticam todos. Pessoas que se acham melhores que tudo e todos. Que são superficiais demais, são cheia de manias, que raramente concordam com alguma coisa, que são chatas e nojentas. Que são sempre do contra. Que só olham o lado mau das coisas. Essas sim,dão-me nojo e até mesmo ódio.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Deparei-me com algumas situações e visualizei mais uma vez, tamanha hipocrisia existente no ser humano. E isso entristece-me de verdade. No mundo existem vários tipos de religiões não é isso? Não vou citá-las porque enfim... esse é um assunto que já me trouxe alguns problemas. Por isso, hoje, eu evito falar sobre. Simplesmente observo e lamento. Existem pessoas que nascem dentro de tal religião, crescem no meio daquilo e quando adultos passam a pensar de forma diferente e se desviam dele. Outras não, estão ali simplesmente porque se acham na obrigação, por conta da criação dos pais, e até por medo de decepcioná-los.
Hoje, não sei dizer qual religião que eu sigo, até porque concordo com algumas coisas de um pouco de cada religião e outras discordo completamente. Mas fico a observar pessoas, que dentro da religião, defendem, discutem, e mostram ser o que não são do lado de fora. E isso pra mim, é um absurdo, não sei como pessoas conseguem viver dentro de uma grande mentira. Ou és aquilo, ou não és! E se existe a dúvida, afasta-te um pouco e procura conhecer, reve conceitos, valores, só não mostres ser uma pessoa que na verdade não és.

Nao gosto da hipocrisia, muito menos da mentira, por isso sou o que sou, autenticidade é uma palavra que me encanta, prefiro ser autêntica do que falsa.
Á noite, havia ido dormir com uma ansiedade estranha, não sabia ao certo ao que isso se devia. Acordei então, com a mesma sensação, porém retorcida com um aperto no peito. O que isso significaria? Algo de bom ou de mau está por vir? Só restava esperar. Novamente essa palavra! Tão usada no meu vocabulário ultimamente. Não posso dizer que não tenha crescido em diferentes aspectos nestes últimos meses. Mas quão dolorido é o crescimento!

terça-feira, 7 de junho de 2011


"Estou a afastar-me de tudo que me atrasa,engana,segura e retém. Estou a aproximar-me de tudo que me faz completa, feliz e que me quer bem. Estou a aproveitar tudo de bom que esta vida tem. Estou dedicar-me de verdade pra agradar um outro alguém. Estou a trazer pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só quero ver o ‘bom’ que toda a gente tem.

Relaxa, respira, irritar-se é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até aos cem."

De: Caio Fernando de Abreu

segunda-feira, 6 de junho de 2011

E foi assim, calma e tempo.
Tempo para perceber que a saudade não têm nada de bom, mas que faz parte. Tempo para dar conta de que a minha vida inteira começou a acontecer. Tempo para me livrar de certas dores, e tempo para encontrar as certas pessoas também. Tempo para me livrar de todas as mentiras, feridas ou até mesmo memórias. Tempo para me auto ajustar. Tempo para começar a VALER A PENA.

Tempo de começar de novo.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Dica da Semana.


E aos que me apunhalaram pelas costas, só tenho a dizer: faz melhor porque eu ainda estou de pé.

Ok...depois de vários dias de ressaca emocional, e depois de vários posts deprimentes...finalmente levantei-me. Estou com mais força, e nao pretendo perde-la outra vez por quem ja me prejudicou demasiado.

Não pensem que foi derrepente...foi lento e doloroso. Mas tive muita ajuda, o que de facto só me beneficiou. (Um dia destes eu prometo o que aconteceu de facto comigo, e o porque de ter caido tão fundo).

domingo, 22 de maio de 2011


Um dia somos tudo na vida de alguém, no outro somos nada. É a vida, as pessoas tem que sairem da vida dos outros, para outras entrarem.
Um dia vais perceber que há palavras com um valor demasiado grande para serem ditas da boca para fora

quarta-feira, 18 de maio de 2011


O que faz uma pessoa sorrir? Saber que existem aquelas pessoas que vão estar ali para abraça-las. Quando o mundo as atira para o chão.

Essa tua indiferença corta como faca. O modo como tu lidas comigo... Mas será mesmo que tu não percebes? Não notas a minha angustia e o meu desespero? O meu peito está a dilacerar e nada posso fazer. O orgulho ainda me engole, e apenas sou capaz de fingir nada sentir, e o foda é que tu acreditas. Ou talvez finges acreditar. Afinal, é mais fácil, não é? Agora a fuga, é mais que necessária, mas completamente impossibilitada. Eu só estou com medo… Medo da sanidade não me acompanhar mais.

Por momentos o teu olhar perdeu-se no meu, achei que não conseguiria resistir, mas a razão impediu-me de fazer qualquer coisa que o meu coração pedia.

F*da-se!
Assim como não se deve misturar bebidas, misturar pessoas também pode dar ressaca.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Ainda existem seres hmanos que não sabem o que um "NÃO" significa. Mas juro que estou a tentar explicar...

segunda-feira, 16 de maio de 2011


Naquele dia eu fugi… Fugi de todos. Tentei ir tão longe, que as minhas pernas não aguentavam mais correr! Fugi porque estava cansada. Não era cansaço físico. Era emocional. Fugi porque estava destruída. Fugi porque não aguentava mais a pressão de mim mesma para ignorar tanta coisa. Fugi porque achava que não era importante pra ninguém. Estava tão longe, estava a fugir do mundo. Queria viver sozinha, num buraco escuro, onde havia paz. Eu queria fugir, e fugi. Mas fugir não foi o suficiente para mim… tive que voltar. E quando voltei, aprendi que fugir não adianta... Tive que estufar o peito e suportar.

domingo, 15 de maio de 2011

As vezes não adianta virar a página, muitas vezes precisamos de rasgá-la!

Na paixão, quem dá mais perde!


Feliz mesmo.... és tu, que consegues ferir e não te importares. Feliz és tu que consegues ser falso e nunca te arrependeres. Feliz és tu, pelo simples facto de te fazeres de vítima e ter idiotas coitados no teu pé. Feliz és tu, por eu te amar com todas as forças e nunca te abandonar. Feliz és tu, que mentes até sair veneno dos teus lábios e sem te engasgares. E eu espero que continues a ser feliz, espero mesmo! Mas faz isso bem longe de mim.

sábado, 14 de maio de 2011

Fui sair com a minha irmã. Cheguei a casa a 5 min. A cozinha esta destruida, copos partidos no chao, livros, cadernos rasgados, fruta espalhada no chao, enfim...

Não. Não fui assaltada. O meu pai diverte-se de forma diferente, apenas.

Não. Ele não bebeu. Está bem sóbrio. Mas é assim...longas histórias. Terriveis historias. Histórias que enfim.

Quero sair desta casa! Mas como? Eu nao posso deixar a minha mãe sozinha com aquele monstro! Foda-se!!!!! Se eu a levar comigo, caimos em tribunal, porque ele tem poder suficiente para o fazer. Ele possui todo o dinheiro que cai nesta casa. Todo. A casa, o carro, tudo esta no nome dele. A minha mãe se se divorciar dele, a unica coisa que vai ficar no bolso é o salário mínimo.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Life is too short to wake up in the morning with regrets. So love the people who treat you right, forget about the ones who don't and believe that everything happens for a reason. If you get a chance, take it. If it changes your life, let it. Nobody said that it'd be easy, they just promised it would be worth it. "

Não vou chorar. Não vou chorar. Não vou chorar. Não vou chorar. Porra, eu to a chorar.


E se amanhã meu coração parar de bater?
Acha-mos sempre que somos especial na vida de alguém, mas o que te garante que não estás apenas a servir para tapar buracos, ou curativo pras feridas antigas? É...as pessoas também usam pessoas.

O fácil é achar alguém para me usar, o difícil é achar alguém que me ame.

Se eu pudesse definir meu dia com uma palavra, a palavra ideal seria: DOR.

Afinal...ainda não me tinha curado.

quarta-feira, 11 de maio de 2011


Já paras-te pra pensar em quantas coisas perdes-te por medo de falar?

terça-feira, 10 de maio de 2011


Vou deixar de fazer perguntas...talvez assim obtenha menos mentiras.

É um bom começo não?

Especiais são as pessoas que me fazem sorrir, nos piores momentos. Que me agarram a mão, quando estou perto do precípicio. São aqueles que ouvem o meu grito, mesmo que eu nao abra a boca.

Ódio e rancor. É o tudo o que me liga a ti. Não te considero meu. A minha consciência apenas capta que vives debaixo do mesmo tecto que eu.

Por agora.

Ah...e um dia eu disse-te. Todo o mal que fazemos, tem sempre retorno. E só agora entendes.

segunda-feira, 2 de maio de 2011


Se o mar me submergir, a tua mão traz me a tona pra respirar.

R.

domingo, 1 de maio de 2011

Eu sou estranha...


Se me perguntarem de algo que me acalma, a minha resposta é simplesmente....Chuva!

Na janela do quarto, do carro, do café...enfim em todo o lado. Se tiver a chover, automaticamente olho a janela, e fico ali...especada. Silêncio...apenas se ouve a chuva...e alguns trovões ao fundo. Perfeito! Abro a janela...hmmm adoro o cheiro a relva molhada! Lembro de em criança, em Verões solarengos, logo que a chuva cessava, corria para o jardim, descalça e punha os pés na erva molhada. E era tudo. Claro que levava uns bons sermões no fim...mas juro que aquilo fazia-me tão feliz. Tao satisfeita. Era como receber a nova barbie.

A chuva pode significar tão pouco. Mas desperta todos os sentidos! E isso acalma-me...
Como é que um propio Pai consegue afastar a família assim? Como é que um pai separa as suas propias filhas para nao se verem? Que tipo de ser humano tenho em casa???? F*da-se!

sábado, 30 de abril de 2011


"Eles não dizem o que sentem . Fazem muito melhor. Demonstram."

sexta-feira, 29 de abril de 2011

tenho que ir...tenho iiiiiir (Alive)



30 Seconds To Mars

As coisas mudaram muito rápido, e estão-me a levar a um novo caminho, um novo começo! Estou a superar. E todo aquele pesadelo, está se a tornar num belo...sonho :)


Mas...Se for para cair?...estou pronta. Estou a confiar em ti...

O que não nos mata só nos faz mais fortes.

Apetece-me comentar...pronto!


Agora, as mulheres andam todas empolgadas com o casamento real. "ai que lindo casal que fazem...bla bla bla". Até já dizem que é um verdadeiro conto de fadas, pelo facto de a pequena kate tinha uma paixoneta pelo William na sua adolescencia, sonhando com ele com todos os posters colados na parede do seu humilde quarto. E até foi atrás do seu grande sonho, concorrendo á mesma Universidade de William para enfim o seduzir com um vestido bem tranparentezito num desfile. E fez-se *CLICK*.

"oh que lindo! um verdadeiro conto de fadas"! QUE? sou só eu que acho isto muito fatela? sei lá...eu no lugar de William considerava perseguição!

(Mas até que a rapariga é bonita, e dá uma boa Duquesa sim senhor)

segunda-feira, 25 de abril de 2011


É sempre devagar, de mansinho. Mas um dia acontece. :)

Espera por mim...

domingo, 24 de abril de 2011


Tudo podia ter sido diferente...Se...

sábado, 23 de abril de 2011

Boa Pascoa :)



Aquilo que nos fere é aquilo que nos cura. A vida tem sido muito dura comigo, mas ao mesmo tempo tem me ensinado muita coisa.

quinta-feira, 21 de abril de 2011


Palavras até me conquistam temporariamente, mas atitudes ganham-me ou perdem-me para sempre.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Anda Feliz :)


Depois da tempestade têm sempre recompensa :D

so tenho a agradecer a quem luta e contribui por isso :)

domingo, 17 de abril de 2011


A vida é feita de escolhas. Quando dás um passo em frente, deixas sempre alguma coisa ficar para trás.

sábado, 16 de abril de 2011

:)

A minha vida mudou completamente. Pessoas novas, lugares novos, literalmente tudo novo.

O tempo passou... eu continuei a acordar e dormir todos os dias, sempre a querer torna-lo mais feliz , sempre a querer ser mais querida para ele, mais bonita para ele, mais mulher para ele. Até que algo sensacional aconteceu. Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher que eu acabei tornando-me mulher demais para ele.