sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

se eu pudesse falar...


Carta aos humanos: “Fui criado pelo mesmo Deus que tu. Sinto frio, fome, sede, medo, dor, assim como tu. Por favor, não me uses como brinquedo, não me exponhas ao ridículo, não me humilhes, não me maltrates e nem abuses de mim. Tudo o que quero é a tua amizade e carinho. Não peço que gostes de mim, mas somente que me respeites. Olha nos meus olhos e depois olha nos teus e verás como somos parecidos. No meu olhar podes ver doçura, alegria, tristeza, desespero, amor ou sofrimento, e isso eu também posso ver no teu olhar! Por capricho do nosso criador, não posso falar e nem me defender da brutalidade e crueldade dos seus semelhantes, mas se eu pudesse falar agora, diria a todos que eu também mereço viver e sou digno de respeito, assim como Tu..."

2 comentários:

Lu! disse...

Com certeza que se pudessem... Era mesmo isso que diriam...

António Branco disse...

é verdade. e é uma pena que assim seja. mas não fazemos descriminação... tratamos mal todo o ser vivo :(