domingo, 10 de julho de 2011

Devo acreditar em algo e ser enganada pela falsidade? Ou não confiar em ninguém e viver na solidão?

4 comentários:

Inês disse...

apesar de tudo é sempre bom ter alguem...

Lu! disse...

Estou no mesmo dilema... Mas prefiro a segunda opção!

Miguel Martins disse...

Olá, no meu ponto de vista nós devemos confiar em tudo e ao mesmo tempo desacreditar, porque eu penso que por vezes até a nós mesmos nos enganamos e somos falsos para connosco, seja em termos de amor, familiares ou amizades todos nós já tivemos e iremos ter ao longo da vida falsidade e enganos, e isso é algo que faz a vida correr e nos torna cada vez mais fortes... agora viver na solidão nunca, isso ninguém merece nem o mais simples ser irracional quanto mais um ser humano, basta confiarmos nos nossos instintos e viver a vida à nossa maneira e nunca da maneira que ela nos proporciona... faz-nos sempre falta alguém pra nos confortar nos momentos mais tristes e claro os de maior ALEGRIA é sempre bom termos alguém com quem contarmos nem que seja um desconhecido... como eu costumo dizer por vezes é mais fácil contar algo a um desconhecido que não sabe nada da nossa vida e nos pode dar conselhos do que a um conhecido que se for amigo daqueles que ninguém precisa só estraga a nossa vida... e qualquer desconhecido é um potencial AMIGO


:) Beijinhos

M. disse...

talvez tenhas razão...mas a vida ensinou-me talvez da pior maneira que ninguem é de facto confiável até certo ponto. Eu por exemplo tenho enormes problemas em socializar-me abertamente com pessoas novas. Não as afasto, mas fico sempre com dois pés atrás. Isso faz me pensar no futuro. E Assusta-me bastante de um certo modo. Criei um muro gigante há minha volta. E so os mais persistentes o conseguem alcançar. Sei que isto só me prejudica. Mas é quase como um escudo para nao sair ferida por estabelecer amizades com o inimigo disfarçado.