sábado, 22 de outubro de 2011


"é assim que eu te conheço, assim que me comprometo, envolvente, intenso, desprendido do mundo em redor, mas preso à vida em seu valor.

dentro de ti, um coração incompleto que dificilmente é preenchido, por magoas passadas, perdas vividas, traições cometidas, vives numa solidão de artista e com o ar despreocupado e seguro que eu admiro. mas eu já te conheço tão bem, que para além disto vem, um lutadora, nunca uma desistente, persistente mas imprudente, vivida e crescida, uma mulher progredida. talvez te conheça melhor do que a mim mesmo, pois sei exactamente qual é a sensação dos teus beijos, o toque das tuas mãos, o calor dos teus abraços. sei como é ficar horas a olhar para ti, e saber decor todos os teus traços, sei como é cuidar de ti de todo o jeito. agora, melhor do que nunca, sei como é gostar de ti, pelo o que és"

F.*

Sem comentários: